Notícias

Controladoria faz mapeamento de demandas com servidores

14/12/2018 - Governo do Tocantins

A Controladoria do Gasto Público e da Transparência (CGPT), com o propósito de melhorar os processos de trabalho desenvolvidos pelos órgãos que compõem o executivo estadual, realizou um mapeamento de demandas, tendo como instrumento de pesquisa um questionário. A iniciativa visa ainda promover os ajustes necessários para a atuação da pasta, de modo a favorecer as boas práticas e, sobretudo, o estabelecimento de um elo de integração efetiva entre o órgão central de controle e o organismo público como um todo.

Os questionários foram aplicados aos servidores lotados nos setores: Financeiro, Patrimônio, Almoxarifado, Convênios, Contratos, Administrativo/Compras, Transporte, Planejamento, Contabilidade e Recursos Humanos, da Administração Pública Estadual, especificamente quanto à avaliação das ferramentas disponibilizadas no site da CGPT para apontar as dificuldades encontradas no desempenho das suas atribuições.

Para o secretário-chefe da CGPT, Senivan Almeida de Arruda, essas informações coletadas irão subsidiar a elaboração de um diagnóstico por parte da Controladoria quanto à forma de atuação do controle interno e na outra ponta a atuação dos gestores, culminando no aperfeiçoamento das ferramentas de controle e gestão da coisa pública, evitando problemas processuais e prejuízos ao erário.

Resultado

Os questionários foram aplicados durante o período entre julho e setembro de 2018. Dos 283 servidores entrevistados, 68% já acessaram o site da Controladoria. Dos 279 servidores dos 10 setores entrevistados, 35% conhecem e utilizam todas as ferramentas disponíveis no site, 49% conhecem e utilizam parcialmente e 47% não conhecem e não utilizam as ferramentas. Dos 268 entrevistados, 89% responderam que não têm dificuldade em compreender a linguagem dos materiais disponibilizados no site. Além disso, dos 283 servidores, 68% utilizam a ferramenta do checklist para formalização dos processos na sua unidade orçamentária, sendo disponibilizada no site. Dos 141 servidores, 77% responderam que o checklist é uma ferramenta de fácil compreensão. Dos 230 servidores dos 10 setores entrevistados, 74% consideram de fácil acesso o link legislação disponível. Dos 261 servidores, 55% conseguem encontrar disponível todas as legislações necessárias para atualização e aplicação na sua área de atuação. Dos 287 servidores dos 10 setores entrevistados, 37% deles têm conhecimento de toda a regulamentação do seu órgão/entidade.

Dos 265 servidores, 48% responderam que as leis de regulamentação estão disponíveis no site do seu Órgão/Entidade, porém, 52% responderam que as leis de regulamentação não estão disponíveis nos sites próprios. Dos 204 servidores dos 10 setores entrevistados, 48% disseram que consideram de fácil manuseio ou entendimento os manuais e as cartilhas elaborados pela Controladoria do Gasto Público e Transparência. Por sua vez, 37% dos servidores responderam ser parcial seu entendimento e manuseio; bem como 15% responderam não considerar de fácil manuseio ou entendimento o material mencionado.

De 204 servidores, apenas 8% responderam que têm sugestão de melhoria nas ferramentas manuais e cartilhas elaboradas pela Controladoria; e 4% têm alguma sugestão de manual ou cartilha específica, que não constam disponíveis no site da CGPT. 

Dos 198 entrevistados, 53% consideram que as notas de orientações técnicas disponíveis atendem suas demandas, 36% que atendem parcialmente e 11% não atendem suas demandas. Dos 290 servidores dos 10 setores entrevistados, 53% responderam que já buscaram algum tipo de orientação/consulta da Controladoria do Gasto Público e Transparência. Por outro lado, 47% responderam que não buscaram nenhuma orientação/consulta.

Dos 258 entrevistados, 41% responderam que o meio utilizado para realizar as consultas com a Controladoria do Gasto Público e Transparência foi via telefone, enquanto 18% tiveram atendimento presencial, 2% via e-mail e 39% não utilizaram nenhum meio para realizar as consultas.

Dos 161 servidores, 89% foram bem atendidos quando buscaram algum tipo de orientação/consulta. Dos 177 entrevistados, 85% utilizaram algum tipo de atendimento na Controladoria e suas dúvidas foram sanadas.

Dos 274 servidores dos 10 setores entrevistados, 54% sentiram segurança nas respostas que lhes foram dadas na Controladoria do Gasto Público e Transparência, outros 5% não sentiram segurança e 41% não realizaram nenhuma consulta na Controladoria.

Dos 200 entrevistados, 33% já participaram da formalização do processo de Prestação de Contas dos Ordenadores de Despesas. Dos 192 servidores, 47% conhecem sobre suas atribuições na composição do processo de Prestação de Contas Anual dos Ordenadores de Despesas.

--